Professional music notation services, only on FIVERR!

segunda-feira, 2 de março de 2009

Teoria Musical: Capítulo 1 - INICIAÇÃO MUSICAL

Olá! Esta é nossa primeira aula de teoria musical. Como já havia mencionado antes, estas aulas são totalmente grátis, criadas para você que quer aprender teoria musical sem complicações!

Capítulo 1:

INICIAÇÃO MUSICAL

 1. ACÚSTICA – é a ciência do som.

 Quando você puxa uma corda do violão, por exemplo, a mesma tende a voltar à posição original assim que for solta. Mas devido à tensão exercida sobre esta corda, ela fará um movimento de vai e vem repetidas vezes, diminuindo gradativamente esta tensão, até que a corda finalmente repouse no ponto de origem. Esse movimento da corda chama-se vibração.

 Estas vibrações são transmitidas pelo ar sob forma de ondas sonoras, e a sensação que elas produzem em nossos ouvidos chama-se som.

O som é chamado de ruído quando as vibrações são irregulares. Por exemplo, o som de uma batida na mesa, ou o som de um estalar de dedos. Sendo estas vibrações regulares, diz-se que o som é um som musical. Por exemplo, o som de um piano, ou de alguém cantando.

 2. FREQUÊNCIA – é a medida do número de vibrações por segundo de um corpo elástico (como nossa corda de violão). Essa medida se faz em hertz (Hz). Por exemplo, se a corda o violão produzir 256 vibrações por segundo, estaremos ouvindo a nota Dó, e poderemos afirmar que este som tem 256 Hz.

As notas musicais têm sempre a mesma freqüência, seja qual for o instrumento que a produza. Sendo assim, este Dó:



 Terá sempre a freqüência de 256 Hz, quer provenha de um violino, de um saxofone ou da voz de um tenor.

Quanto maior a freqüência, mais agudo (alto) é o som. Por exemplo:

  Apesar da imensa quantidade de medidas de freqüência, o ouvido humano não pode captar todas elas. Pesquisadores afirmam que o som mais grave que percebemos é de 20 vibrações por segundo, tendo o mais agudo 20.000 vibrações por segundo.
Para afinar instrumentos musicais, usa-se por base o som do diapasão. Um pequeno instrumento que produz sempre a nota Lá de 440 Hz. Os afinadores digitais não escapam à regra. 
Obs.: Convém notar que estas frequências podem variar um pouco, de acordo com a localidade ou época. Porém, para facilitar e padronizar nossos estudos, optamos pelo uso da maioria: Lá = 440Hz.
Abaixo, o Lá de 440 Hz: 


 A distância (mn) que o corpo elástico percorre ao vibrar chama-se amplitude.


É a amplitude que determina a intensidade do som. Quanto maior a amplitude, Mais forte é o som. Aqui devemos ter o cuidado para não confundir força com altura. É comum dizer que “o som está alto” e que vamos “baixar o volume”. O correto é dizer que o som está forte. Do contrário estaremos dizendo que o som está muito agudo e que devemos deixá-lo mais grave...

PROPRIEDADES DO SOM

O som tem quatro propriedades: duração, intensidade, altura e timbre.

 1. DURAÇÃO – é o tempo de produção do som. É indicado na escrita musical pelas figuras de ritmo e pelo andamento, que veremos mais adiante.

 2. INTENSIDADE – como já foi estudado, a intensidade é determinada pela amplitude da vibração. É a propriedade do som ser mais forte ou mais fraco. É indicada na escrita musical através dos sinais de dinâmica.

  3. ALTURA – determinada pela freqüência da vibração (Hz), essa é a propriedade do som ser mais grave ou mais agudo. Indica-se a altura, na escrita musical, pela posição da nota no pentagrama (pauta) e pela clave.

  4. TIMBRE – é o que nos permite reconhecer de cada som a sua origem. Se ouvimos o som de um violino,o reconhecemos pelo timbre. Sabemos, mesmo sem vê-lo, que é um violino, e não um piano, por exemplo.


 Todo e qualquer instrumento tem todas as quatro propriedades, inclusive instrumentos de percussão, como tambores, castanholas. Neste caso, o que define a afinação é o material utilizado, a tensão das peles e o diâmetro. Naquela regra básica: quanto mais esticado ou menor o instrumento, mais alto o som, e vice-versa.

Se você gostou deste conteúdo, não esqueça de assinar minha newsletter para ficar sempre atualizado!

22 comentários:

  1. Sem comentários...hehehe.
    Um blog com conteúdo...eh vc!
    Parabéns! Bjjuu

    ResponderExcluir
  2. Parabéns, eu adorei! E estou voltando a estudar violão erudito, caiu do céu. rsss Bjus

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pelas saudações^^

    E Dri, fico muito feliz por isso!

    ResponderExcluir
  4. Achei seu blog por acaso.
    Adorável surpresa.
    Muito obrigada.

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito dos posts, parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  6. Adorei o site de vc.. Parabens!! Sou fonoaudióloga e não poderia ser diferentea... adoro musica, seria possivel me enviar esses materia para meu e-mail?
    Agraderia Muitooooo!!!!
    Bjooooss

    ResponderExcluir
  7. Olá Maria! Obrigada pelos elogios. O material fica à disposição para consulta apenas no blog.

    ResponderExcluir
  8. poxa que bom, encontra ,sua matéria ! pois já chorei antes ,por não entender meu prof:
    ele não esplica com definição , acha que todos sabem igual.daí encontrei vc.
    bjjss......muita sorte na vida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Maria! É, cada um tem seu ritmo de aprendizado. Espero que aqui você aprenda bastante!

      Excluir
  9. Oi, Joanna! Queria apenas discutir algumas coisas. Quando tu fala sobre o lá ter 440 Hz, e apresenta a imagem do lá3 na pauta... Isso é questionável! Porque esse mesmo lá3 pode estar afinado em 442Hz, ou 415Hz, ou várias outras frequências diferentes. No contexto de música antiga, por exemplo, o mais comum é tomar a afinação deste lá em 415Hz- então eu acho complicado conceitar que este lá é o lá 440Hz. Várias vezes é em 440Hz, mas novamente, depende o contexto! No período barroco, por exemplo, cada região da Europa tinha uma afinação padrão pro lá diferente... O conceito de timbre não me pareceu muito claro também. É que é complicado falar de timbre sem tocar no conceito de série harmônica... Mas tu poderia talvez associar timbre a "cor" de som, não sei. E sobre instrumentos de percussão não terem notas... Como assim? hehe eu tenho ouvido absoluto, e ouço claramente as notas que soam nos instrumentos de percussão. Pq se afina bateria, se tambor não tem nota? Não só o tamanho do instrumento, mas também a tensão da pele - no caso dos instrumentos com membrana - que definem se o som vai ser mais agudo ou mais grave!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Letícia! Bem, vamos por partes: sobre a afinação La = 440hz, opttei por padrão (já que a maioria na atualidade utiliza esta afinação) para não complicar o aprendizado. Já tem muita gente que acha que aprender música é enfrentar um bicho de sete cabeças, então não tem porquê complicar. Até porque aqui, como já se sabe, publico aulas pra que o pessoal aprenda do "zero". Óbvio que com a internet todo mundo pode sair daqui e ir pesquisar, aumentar o conhecimento e tudo mais. Não sou dona da verdade absoluta! Sobre a definição de timbre, é muito indefinido e cada um tem seu modo de escrever, mas julgo que é muito mais fácil você assimilar que "timbre" é aquilo que faz você 'reconhecer' a origem do som, do que dizer que é a 'cor' dele... Sobre a percussão, não tenho ouvido absoluto -para quem não conhece este termo, significa a habilidade (que pode ser treinada ou, mais raramente, vir do berço) de reconhecer as variações na vibração dos sons, ou seja, seu cérebro pode reconhecer a frequência, identificando tons, semitons e quartos de tom, de qualquer tipo de origem, seja um instrumento ou uma britadeira, por exemplo e, com treinamento musical, distinguir que notas são ouvidas- mas realmente, dizer que "Todo e qualquer instrumento tem todas as quatro propriedades, exceto alguns instrumentos de percussão, como tambores, castanholas... que não possuem altura. Não se pode determinar se uma castanhola está soando grave ou aguda, por exemplo." pode soar radical demais. Neste caso, corrigi o parágrafo. Obrigada pelas críticas!

      Excluir
  10. Nossa gostei muito, queria saber se essas aulas servem pra quem ta iniciando na musica? No meu caso quero fazer aulas de canto e piano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Francielle! Com certeza, estas aulas são para quem está começando a estudar teoria musical. No seu caso, como seu interesse são 2 instrumentos específicos (voz e piano), o ideal era um bom professor particular, ou uma boa escola de música. Aqui somente temos aulas de teoria musical. Obrigada e bons estudos!

      Excluir
  11. estou fascinado, deste estudo, comecei a estudar música há um mês e parece que não vou mais parar, obrigado por este estudo...


    ResponderExcluir
  12. Parabéns pelo seu blog, que Deus continue a abençoar seu trabalho, e conceda a você a verdadeira sabedoria vindo do alto.
    Berilo de Sousa Lopes

    ResponderExcluir
  13. Que Deus derrame bênçãos sem medida sobre você e que conceda vitórias diárias no seu trabalho com o poder do Espírito Santo!
    Grande Sucesso!!!!

    ResponderExcluir
  14. Parabéns! Gostei e muito! Deus te abençoe e te conceda vitórias no seu trabalho.

    ResponderExcluir
  15. NOSSA QUE BOM TE ENCONTRAR! ESTOU APRENDENDO DE VERDADE .. DEUS ESTEJA SEMPRE EM SUA VIDA.. QUERIA SALVAR ESTE SEU MATERIAL EM PDF.. MAS NAO SEI COMO FASER ISSO

    ResponderExcluir
  16. Parabéns pelo blog! Comecei a ler hoje e tenho muito a aprender contigo!! Obrigado por compartilhar o seu conhecimento!

    ResponderExcluir

Curta o Teoria Musical no Facebook!
https://www.facebook.com/TeoriaMusical

Visite o site do Teoria Musical!
http://joannabraccini.wix.com/teoriamusical